Rua Pedroso Alvarenga, 584 – Itaim Bibi, São Paulo, SP  |  (11) 99717-7493

Emagreça comendo: conheça a dieta da endocrinologia

por 26 ago, 2023

A dieta da endocrinologia faz sucesso e não é por acaso. Além de não diminuir as porções em níveis desesperadores, os alimentos selecionados ajudam o corpo a eliminar peso naturalmente.

Vale mencionar que não se trata de milagre e nem de métodos radicais, mas sim de optar por alimentos estratégicos que nutrem, estimulam o metabolismo e são facilmente processados pelo corpo.

Neste artigo, você vai entender como a dieta que emagrece sem exercícios funciona e quais os motivos que levam a isso.

O que é a dieta da endocrinologia?

A dieta da endocrinologia não é apenas uma lista restritiva sobre o que comer e o que evitar. Ela se baseia na maneira como os hormônios funcionam, na sua influência sobre o apetite e em quais lugares do corpo  a gordura é armazenada.

Pensada por médicos especializados em endocrinologia, a ideia por trás dessa dieta é ajudar o corpo a equilibrar melhor os hormônios.

Assim, ao escolher os alimentos certos e evitar os menos recomendados, o corpo passa a funcionar de forma mais harmônica, tornando o processo de emagrecimento natural e eficiente.

Dieta da endocrinologia: preciso fazer exercícios para emagrecer?

Embora a alimentação seja o pilar central dessa dieta, a atividade física pode ser um recurso usado para ajudar no emagrecimento e mudança de estilo de vida.

Como especialista, posso afirmar que a prática regular de exercícios é benéfica para a saúde em geral, mas seu impacto direto no emagrecimento é modesto, representando apenas uma pequena porcentagem da perda de peso total.

Ou seja, consumindo os alimentos corretos o seu corpo passa a eliminar mais gordura e a funcionar melhor e, por isso, o emagrecimento não se baseia na queima de gordura induzida por atividades físicas.

Contudo, uma rotina com exercícios é ideal para manter a saúde e o bom relacionamento com o corpo. Se associadas, essas duas estratégias vão remodelar a sua silhueta, além de apenas diminuir medidas.

A partir de agora você vai começar a entender como a dieta da endocrinologia funciona na prática, quais alimentos fazem parte e quais são prejudiciais para a perda de peso.

Quais alimentos que não podem ser consumidos na dieta da endocrinologia?

Na dieta da endocrinologia, alguns alimentos são considerados prejudiciais ao equilíbrio hormonal.

Alimentos ricos em carboidratos simples, como biscoitos e certas frutas, como bananas e uvas, são evitados.

Além disso, bebidas como refrigerantes (inclusive os diet) e cervejas também são excluídas. 

Não posso esquecer das frituras ou alimentos gordurosos, como carnes à milanesa e à doré.

Outros vilões da dieta são os alimentos conservados em embalagens como tetra pak, vidros e plásticos. Estes precisam ser eliminados principalmente pelo excesso de sódio e conservantes em sua composição.

A partir de agora, você conhecerá os alimentos que aceleram o metabolismo, dos quais poderá se alimentar sem preocupações.

O que pode comer na dieta da endocrinologia?

Em suma, a dieta da endocrinologia é rica em proteínas e moderada em carboidratos complexos.

Diante disso, laticínios, alguns tipos de frutas, legumes, verduras e carnes magras são ideais. Massas e grãos, como arroz e feijão, podem ser consumidos, mas com moderação.

Bebidas como vinhos e destilados são aceitáveis, desde que consumidos de maneira equilibrada.

Confira agora, um exemplo de cardápio para a dieta da endocrinologia.

Exemplo de cardápio para dieta da endocrinologia

A lista abaixo oferece uma gama de alimentos que podem ser consumidos em cada refeição dentro da dieta endocrinológica.

Como o foco é a qualidade da dieta e não apenas as porções, você pode comer à vontade. Mas lembre-se: exageros são prejudiciais.

Café da manhã

  • café com leite (pode ser integral);
  • pão integral ou torradas;
  • manteiga ou margarina;
  • iogurte natural;
  • queijo fresco ou ricota;
  • frutas permitidas (maçã, pera etc.)

Almoço

  • carnes magras (frango, peixe, carne vermelha);
  • verduras e legumes à vontade;
  • uma porção moderada de arroz ou massa;
  • salada mista;
  • fruta permitida para sobremesa.

Jantar

  • ovos (fritos, cozidos, omeletes);
  • sopa de legumes;
  • salada verde;
  • queijo fresco ou ricota.

O exemplo acima é apenas uma demonstração de que não se trata de uma dieta restritiva, mas sim estratégica. Ao consumir os alimentos que estimulam o metabolismo, você fica saciado e, mesmo assim, perde peso.

Outra grande sacada dessa dieta é o fato de que não há limite de quantidade. Você pode comer até se saciar, mas sempre evitando o exagero.

Embora os exercícios não sejam determinantes na perda de peso, investir na musculação vai ajudá-lo a esculpir o corpo e a ter uma melhor qualidade de vida.

O recomendado é buscar atendimento personalizado com uma equipe multidisciplinar para elaboração de um cardápio ideal para você e os seus objetivos.

Como encontrar um endocrinologista?

Encontrar o endocrinologista adequado é fundamental para tratar questões hormonais ou metabólicas. Ao selecionar profissionais, confira o registro no CRM, e avaliações online do consultório feitas por outros pacientes.

Comece sua busca pedindo recomendações a conhecidos ou ao seu clínico geral. Considere também a localização do consultório e se o médico atende pelo seu plano de saúde, você não vai querer ser surpreendido nem se sentir lesado. 

Durante a primeira consulta, avalie a comunicação e empatia do especialista. Um bom profissional passa as informações de forma clara e segura, atentando-se à sua demanda e desconforto. 

A relação médico-paciente é importante, então escolha alguém com quem você se sinta confortável.

Conclusão

A dieta da endocrinologia traz uma proposta revolucionária, focando na regulação hormonal como chave para o emagrecimento saudável. 

Essa dieta proporciona um olhar renovado e equilibrado sobre o processo de emagrecer, ao priorizar a qualidade dos alimentos e respeitando as singularidades de cada organismo. 

Embora a prática de exercícios não seja essencial para a perda de peso nessa abordagem, sua importância para a saúde não é dispensada, então manter uma rotina de exercícios é diferencial. 

Gostou do artigo? Caso ainda tenha dúvidas, recomendo que agende uma consulta com um especialista para obter um acompanhamento personalizado na sua jornada de transformação.

Sobre o autor

Dr. Filipe Fontes

Médico - Endocrinologia

  • Clínica médica
  • Endocrinologia e metabologia
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

Dr. Filipe Fontes

Médico - Endocrinologia

  • Clínica médica
  • Endocrinologia e metabologia
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *