Rua Pedroso Alvarenga, 584 – Itaim Bibi, São Paulo, SP

Doenças causadas pelo sedentarismo: conheça e evite

por 26 jul, 2023

A partir do momento que você compreende a gravidade e as doenças causadas pelo sedentarismo, você consegue entender a urgência em combatê-lo.

E pasme! O sedentarismo não é um perigo apenas para quem está acima do peso. Ele prejudica todas as pessoas, inclusive jovens que não sentem nenhum sintoma no momento.

Estamos acostumados com o termo, mas mergulhar no tema é essencial para a compreensão. 

Por isso, neste artigo, eu te convido a ir mais a fundo no assunto para entender os malefícios do sedentarismo e quais doenças ele pode desencadear. 

Confira e previna-se a tempo.

O que é sedentarismo?

O sedentarismo é um estilo de vida caracterizado pela baixa quantidade ou ausência de atividade física regular. 

Pessoas sedentárias geralmente passam longos períodos sentadas ou praticando atividades com baixo gasto de energia, como o uso excessivo de eletrônicos, assistir à televisão ou usar o computador por horas.

Esse padrão de comportamento tem se tornado cada vez mais comum devido ao avanço tecnológico, a mudanças nos hábitos cotidianos e a diversos fatores sociais. 

O comportamento sedentário está associado a diversos problemas de saúde, como o aumento do risco de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, obesidade, além de problemas musculoesqueléticos e mentais.

Em resumo, o sedentarismo é um hábito prejudicial à saúde, mas pode ser combatido com a adoção de rotinas mais ativas e uma maior consciência em relação à importância da atividade física para o bem-estar.

Doenças causadas pelo sedentarismo

As doenças causadas pelo sedentarismo são desencadeadas pela falta de exercícios no dia-a-dia do indivíduo. 

Quanto mais longo o período de inatividade, maiores são os danos acumulados no organismo. Para se ter uma noção, o sedentarismo por si só já é considerado uma doença.

Conforme pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, as doenças crônicas não transmissíveis mais prevalentes no Brasil são diabetes, hipertensão e obesidade.

Dentre essas doenças crônicas mais incidentes no país: 7,4% das pessoas têm diabetes, 24,5% têm hipertensão e 20,3% estão obesas.

Veja abaixo, as principais doenças que podem ser desencadeadas pelo sedentarismo:

  • diabetes tipo 2;
  • obesidade;
  • colesterol e triglicérides
  • hipertensão;
  • problemas de coração/cardiovasculares;
  • estresse;
  • ansiedade;
  • câncer de mama, intestinal, renal;
  • apneia do sono;
  • osteoporose.

Além das doenças, o sedentarismo também pode causar sintomas que normalmente não associamos com a falta de exercício:

  • esquecimento;
  • desânimo;
  • muito sono;
  • intestino preso;
  • lentidão mental.

Esses são sinais de alerta que aparecem rápido e são ótimos alertas para que você mude a rotina.

Também devo enfatizar que algumas doenças são facilitadas por fatores genéticos, o que deve aumentar as medidas de prevenção.

É verdade que a rotina, especialmente dos jovens, contribui muito para a inatividade física, mas a saúde do corpo não pode ser negligenciada.

Como saber se sou sedentário?

Se você não queima no mínimo 2.200 calorias por semana, o seu corpo está sedentário e correndo perigo. Além desse ponto, verifique também se você tem os seguintes sintomas:

  • Sensação de cansaço excessivo e falta de disposição.
  • Dores no corpo, especialmente nas articulações.
  • Aumento de peso, notavelmente na região abdominal.
  • Dificuldades para dormir, como emitir sons ou roncar durante o sono.
  • Fraqueza ao realizar atividades diárias.

Antes de desenvolver doenças, o seu corpo te dará sinais e você precisa estar atento. Nesse momento, é preciso inserir as atividades físicas ao invés de tomar energéticos, vitaminas e relaxantes musculares.

Priorize a sua saúde, pois é o bem mais valioso que você possui! Portanto, consulte um profissional especializado, assim você evita consequências ainda mais graves.

Como deixar de ser sedentário?

Para combater o sedentarismo, é essencial incorporar a atividade física na rotina diária. 

A prática regular de exercícios, como caminhadas, corridas, natação ou atividades aeróbicas, pode trazer benefícios significativos à saúde geral. 

Pequenas mudanças no dia a dia, como caminhar ao invés de usar o carro em curtas distâncias, subir escadas em vez de usar o elevador ou dedicar um tempo para atividades físicas prazerosas, podem fazer a diferença.

É essencial que você busque o apoio de um profissional especializado para indicar as melhores práticas para você. Com orientações personalizadas, você evitará lesões e outras complicações

Lembre-se sempre: não há mágica nem milagre. Para superar o sedentarismo, basta começar a se movimentar. Mantenha-se ativo e verá seu ânimo crescer, impulsionando-o a ir ainda mais longe.

Doenças causadas pelo sedentarismo: importância da consulta médica para combater

A consulta médica desempenha um papel importante no enfrentamento do sedentarismo e na promoção de um estilo de vida mais ativo e saudável. 

Por meio de uma avaliação individualizada, o médico é capaz de entender o quadro clínico do paciente e considera fatores como histórico médico, idade, condições de saúde pré-existentes e objetivos pessoais.

  • Avaliação individualizada: o médico identifica necessidades específicas para um plano de atividades físicas personalizado.
  • Orientações sobre atividades físicas: o médico oferece recomendações detalhadas sobre os exercícios mais adequados, levando em conta preferências, aptidão física e metas de saúde.
  • Identificação de fatores de risco: o profissional identifica possíveis barreiras para o aumento da atividade física, como doenças crônicas ou obesidade, e propõe estratégias para superá-las.
  • Monitoramento: o profissional acompanha o progresso do paciente, ajustando o plano de exercícios conforme necessário, garantindo resultados seguros e sustentáveis.
  • Abordagem multidisciplinar: em certos casos, a abordagem de outros profissionais, como nutricionistas, é essencial. O médico atua como coordenador desta equipe, proporcionando cuidados integrais ao paciente.

Leia também: Qual a diferença entre médico do esporte, nutrólogo e endocrinologista?

Conclusão

O sedentarismo nada mais é do que a falta de atividade física na rotina e seus danos para a saúde vão desde o risco de desenvolver doenças cardiovasculares até problemas musculoesqueléticos.

Felizmente é possível reverter seus efeitos negativos no corpo e a adoção de um estilo de vida ativo é o caminho. 

Isso inclui a prática regular de exercícios físicos como caminhadas, corridas, natação ou qualquer outra atividade que movimente o corpo.

Se você precisa de ajuda para uma avaliação e orientação para o novo estilo de vida, fale com um profissional especializado e tenha todo o suporte necessário.

 

Sobre o autor

Dr. Filipe Fontes

Médico - CRM 200152/SP

  • Endocrinologia e metabologia
  • Clínica médica
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *