Rua Pedroso Alvarenga, 584 – Itaim Bibi, São Paulo, SP  |  (11) 99717-7493

Entenda o porquê o emagrecimento impacta na autoestima

por 22 jul, 2023

O  emagrecimento impacta na autoestima diretamente, pois se relaciona diretamente à saúde, autoimagem e pressão social. 

O dilema do corpo perfeito pode resultar em diversos distúrbios de imagem, principalmente, para as mulheres.

Ganhar peso, além disso, pode ser um terror para muita gente, e isso nem sempre está relacionado à falta de saúde ou beleza.

Entenda mais sobre como autoestima e emagrecimento conversam entre si e impactam na saúde e bem-estar de boa parte da população mundial.

Como o emagrecimento impacta na autoestima?

Emagrecer pode ocasionar impactos positivos e negativos na autoestima de uma pessoa, desde a melhora de vida e bem-estar até o desencadeamento de sérios distúrbios alimentares.

Entender o funcionamento do seu corpo é essencial para saber se há necessidade de emagrecer. 

Por isso, é importante sempre contar com avaliações periódicas no médico para saber se há algum desenvolvimento de doenças relacionadas ao excesso de peso.

Algumas doenças relacionadas ao ganho de peso podem desenvolver problemas de saúde sérios como:

  • hipertensão;
  • aumento de colesterol;
  • diabetes;
  • acúmulo de gordura no fígado, entre outras.

Portanto, para não aumentar o agravamento de possibilidades, o emagrecimento auxilia a diminuir essas tendências e garante, certamente, uma melhor qualidade de vida para a pessoa. 

No entanto, existem também os julgamentos sociais que desencadeiam uma série de problemas na autoimagem. 

A gordofobia tornou-se um problema sério e associam pessoas gordas (às vezes apenas pessoas não-magras padrão) sempre à beleza inferior ou com problemas de saúde.

Dessa forma, destacarei os pontos positivos e negativos dos impactos que o emagrecimento causa na autoestima das pessoas. 

Impactos positivos do emagrecimento na autoestima

Planejar o emagrecimento não é tarefa fácil, e a primeira medida a ser tomada é a de fazer exercícios físicos e melhorar a alimentação, a partir disso ocorrem melhoras principalmente na disposição e aparência física.

Para pessoas com problemas de saúde relacionados ao excesso de peso, o emagrecimento saudável pode ter impactos positivos tanto no estilo de vida da pessoa quanto na sua percepção de imagem. 

Entre alguns impactos, podemos ter:

  • Melhora na energia;
  • Melhora considerável na alimentação; 
  • Aceitação do corpo;
  • Evita problemas nas articulações;
  • Melhora na respiração;
  • Reduz risco de doenças cardiovasculares, entre outros.

Quando o ganho de peso é relacionado a problemas de saúde, é comum que se desenvolva limitações físicas que causam fraqueza, preguiça e, consequentemente, mudanças no corpo.

Ao emagrecer, o efeito da endorfina, com a alimentação saudável, exercícios físicos e dedicação, a autoestima da pessoa aumenta consideravelmente.

Impactos negativos do emagrecimento na autoestima

A soberania do corpo magro pode, infelizmente, gerar obsessão pela magreza para adoecer as pessoas. 

Fazendo com que o processo de emagrecimento se torne uma cobrança não pela saúde, mas sim pela estética do corpo magro. 

Essa compulsão pelo corpo ideal pode gerar transtornos alimentares e psicológicos, como:

  • Anorexia Nervosa;
  • Bulimia Nervosa;
  • Compulsão Alimentar;
  • Ansiedade;
  • Depressão e outros.

Esses distúrbios podem ser gerados devido ao emagrecimento sem acompanhamento médico e psicológico, favorecendo, além disso, problemas sérios com a autoestima.

Sem contar que o uso de métodos rápidos podem ocasionar problemas seríssimos de saúde, piorando o quadro e desenvolvendo outros problemas. 

O emagrecimento deve ser um processo contínuo de desenvolvimento e mudança de estilo de vida.

Entendendo o que é autoestima

A autoestima é a perspectiva que uma pessoa tem sobre ela mesma, e pode ser positiva ou negativa. Essa visão pode ser relacionada a aspectos físicos ou não (como inteligência, sucesso pessoal e bens financeiros). 

O relacionamento com o corpo é intrínseco ao ser humano, estamos sempre buscando aceitação pessoal e social para a nossa imagem ou sucesso pessoal.

Por isso, ao se tratar de emagrecimento, é preciso estar ciente dos motivos que estão te levando a considerar isso. É apenas por questões de saúde física e mental, ou para tentar alcançar um padrão estético inalcançável?

Baixa autoestima: quais problemas pode causar?

A baixa autoestima é quando uma pessoa olha para si de forma depreciativa. Não enxergando mais nenhuma qualidade e sofrendo com a sua própria visão de mundo.

O cuidado com a autoestima não pode ser terceirizado, mas no caso de obesidade ou sobrepeso, é comum que a pessoa se sinta abalada pelas críticas externas e isso recaia sobre a visão de si mesma.

A baixa autoestima constante é tão perigosa que pode desencadear ou agravar quadros de depressão, estresse crônico, crises de ansiedade e, até mesmo, causar impactos na saúde do coração.

Inclusive, estudos mostram que doenças cardiovasculares são mais prevalentes em pessoas que sofrem de depressão se comparado com a população em geral.

Isso revela a gravidade das consequências que a falta de autoestima pode ter para a saúde física e mental.

A importância do emagrecimento saudável e guiado

O desejo por um corpo magro pode ir além de aspectos saudáveis. Por isso, buscar ajuda profissional especializada é o passo mais importante para acabar com o seu desconforto físico.

Cada caso é um caso, e a avaliação física profissional é essencial para obter um diagnóstico assertivo com as devidas orientações. Contar com o auxílio de nutricionista e psicólogo pode ser um diferencial no seu processo. 

Por isso, para alcançar um processo de emagrecimento saudável e garantir um impacto positivo na autoestima, evite recorrer a métodos rápidos e destrutivos. 

Priorize a adoção de hábitos alimentares equilibrados, prática regular de exercícios físicos e busque o apoio de profissionais qualificados, como nutricionistas, endocrinologistas e educadores físicos.

Para garantir um melhor diagnóstico, é importante fazer periodicamente o check-up no seu médico de rotina e procurar os médicos especialistas para entender o que deve ser feito ao emagrecer e evitar prejuízos na saúde.

Conclusão

O impacto do emagrecimento na autoestima é algo que pode ser positivo e negativo. São inúmeros os problemas ocasionados pela perspectiva do corpo físico, pessoal e socialmente.

É importante estar atento à saúde física e mental quando tomar a decisão de emagrecer, pois ao invés de melhorar o seu quadro na autoestima, pode piorar. Sempre peça orientação médica e ignore os comentários alheios.

Para uma mudança de hábitos e um estilo de vida que sustente o emagrecimento saudável, é essencial ter ajuda profissional que pode ser, inclusive, de um equipe multidisciplinar.

Gostou do artigo? Se ainda tem dúvidas, fale com um especialista agora mesmo e dê o primeiro passo rumo ao autocuidado e a autoestima elevada que você merece para a sua saúde.

Sobre o autor

Dr. Filipe Fontes

Médico - Endocrinologia

  • Clínica médica
  • Endocrinologia e metabologia
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

Dr. Filipe Fontes

Médico - Endocrinologia

  • Clínica médica
  • Endocrinologia e metabologia
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *