Metabolismo e obesidade: entenda a relação

por 18 set, 2023

O metabolismo e a obesidade são dois termos intrinsecamente ligados. Funciona da seguinte forma: o corpo transforma a comida em energia, mas quando há excesso de peso essa função é afetada.

Muitas pessoas falam sobre “metabolismo lento” como uma causa para o ganho de peso, mas ele também pode ser uma consequência da obesidade.

Neste artigo, você vai entender como o excesso de peso muda o seu metabolismo e por que o bom funcionamento é essencial para a sua saúde.

Como a obesidade afeta o metabolismo?

A obesidade influencia o metabolismo de maneira complexa devido a disfunções hormonais e patológicas que levam ao acúmulo de gordura

Isso resulta em desregulações metabólicas, como a resistência à insulina, devido ao excesso de triglicerídeos intracelulares e um “metabolismo lento” causado pelo excesso de nutrientes. 

Uma das formas de obter diagnóstico de condições metabólicas é através do exame de bioimpedância, que considera diversos índices corporais, indo além do peso. 

O aumento de peso decorrente do excesso de nutrientes não necessariamente indica uma condição patológica, mas reflete um desequilíbrio energético natural. 

Portanto, a relação entre obesidade e metabolismo é intrincada, com efeitos complexos sobre hormônios como leptina e adiponectina, que regulam o metabolismo e a saciedade, exigindo uma análise abrangente para compreensão completa.

Qual a diferença entre obesidade e síndrome metabólica?

A obesidade é um dos fatores de risco para o desenvolvimento da síndrome metabólica. Porém, nem todos os pacientes obesos terão a doença, e o contrário também é verdadeiro.

As diferenças nos critérios diagnósticos são notáveis: 

  • a obesidade se concentra no peso corporal e no acúmulo de gordura;
  • a síndrome metabólica demanda análises clínicas abrangendo pressão arterial, níveis de açúcar, HDL e triglicerídeos. 

Embora ambos exijam abordagens semelhantes, envolvendo mudanças na alimentação e promoção da atividade física, é importante reconhecer as especificidades de cada tratamento.

Metabolismo, obesidade e genética

A genética desempenha um papel fundamental na predisposição à obesidade, uma vez que algumas pessoas podem herdar variantes genéticas que tornam o controle do peso mais desafiador.

Nesse contexto, o mapeamento genético e análise do DNA representa uma ferramenta essencial na identificação dessas variações genéticas, pois permite uma abordagem personalizada na prevenção.

Assim, o tratamento da obesidade com base no mapeamento genético leva em consideração minuciosamente as particularidades genéticas de cada indivíduo. 

O que diminui o metabolismo?

As modificações metabólicas no corpo humano são resultados de múltiplos fatores, incluindo causas naturais, hábitos de vida e condições patológicas. 

À medida que uma pessoa envelhece, ocorre uma perda gradual de massa muscular, o que acarreta uma diminuição do ritmo metabólico para acomodar outras funções fisiológicas.

Ademais, fatores como estresse crônico e o uso de medicamentos podem ter impactos adversos sobre a capacidade do metabolismo humano, especialmente quando não há uma supervisão médica adequada.

A ingestão adequada de água ao longo do dia exerce influência direta sobre o metabolismo, uma vez que a desidratação prejudica a capacidade do organismo de realizar processos de síntese metabólica.

Como acelerar o metabolismo e queimar gordura?

A aceleração do metabolismo está diretamente relacionada com o estilo de vida mais saudável. Veja: 

Estilo de vida e exercícios físicos

  • Atividade física regular: exercícios como corrida, musculação e outros esportes aumentam a taxa metabólica basal, incentivando o corpo a realizar as trocas metabólicas de forma mais eficiente.
  • Fortalecimento muscular: os músculos consomem energia mesmo durante as atividades diárias, portanto, ter mais massa muscular eleva a demanda metabólica.

Alimentação saudável e hábitos diários

  • Alimentação balanceada: uma alimentação saudável é muito importante na prevenção do acúmulo excessivo de gordura nas células, favorecendo a quebra eficiente de moléculas.
  • Composição da dieta: uma dieta equilibrada deve incluir não apenas carboidratos e proteínas, mas também frutas, verduras, gorduras não saturadas e fibras.
  • Vida ativa: além dos exercícios físicos, manter um estilo de vida ativo envolve hábitos como se movimentar regularmente e evitar o sedentarismo, o que auxilia na aceleração do metabolismo.
  • Considerações específicas: em alguns casos, a aceleração do metabolismo pode estar relacionada ao tratamento de problemas como disfunções da tireoide. Portanto, é importante considerar abordagens específicas para essas condições.

Consultar um profissional de saúde especializado pode fornecer tratamento personalizado para alcançar os objetivos de aceleração do metabolismo e perda de peso de forma segura e eficaz.

Metabolismo e obesidade: qual médico devo procurar? 

A obesidade pode estar intimamente ligada a questões psicológicas, enquanto a síndrome metabólica pode pedir uma intervenção mais rápida para o controle de índices corporais em estado crítico.

Apenas o médico com o auxílio da análise clínica e laboratorial pode diagnosticar obesidade e síndrome metabólica, indicando também os caminhos de tratamento e abordagem.

Ter o acompanhamento de um endocrinologista é muito importante, pois esse profissional é especialista em hormônios e metabolismo, sendo responsável pelo diagnóstico e tratamento dessas doenças.

Além disso, o auxílio de um psicólogo é essencial para entender o relacionamento com o corpo e alimentação, fazendo a transição ficar mais leve e consciente.

Por fim, a procura de uma equipe multidisciplinar é essencial para o melhor tratamento de ambas as doenças.

Conclusão

A obesidade não é apenas um problema relacionado à aparência física. Ela interfere diretamente no modo como nosso corpo processa e usa a comida para energia, ou seja, nosso metabolismo.

Esse desequilíbrio pode causar vários problemas de saúde e complicar ainda mais a situação de quem está acima do peso. Portanto, é fundamental compreender essa relação para cuidar melhor do nosso corpo e saúde.

Se você está preocupado com o seu peso e como ele pode estar afetando o metabolismo, entre em contato com a FGH Medicina agora mesmo. Estamos prontos para ajudá-lo a entender e trilhar um caminho mais saudável.

Sobre o autor

Dr. Filipe Fontes

Médico - Endocrinologia

  • Clínica médica
  • Endocrinologia e metabologia
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

Dr. Filipe Fontes

Médico - Endocrinologia

  • Clínica médica
  • Endocrinologia e metabologia
  • Emagrecimento, obesidade, gordura localizada
  • Performance e ganho de massa
  • Melhora da libido e disposição
  • Terapias injetáveis
  • Reposição hormonal e qualidade do sono
  • Tireóide, diabetes e sarcopenia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *